quarta-feira, 25 de julho de 2007

MORRER UMA SÓ VEZ E DEPOIS O JUÍZO

Terça-feira 24 Julho

E, como aos homens está ordenado morrerem uma vez, vindo, depois disso o juízo
(Hebreus 9:27).

MORRE UMA SÓ VEZ DEPOIS O JUIZO

Essa afirmação bíblica descarta qualquer verdade que possa haver na teoria da reencarnação. De fato, esta diz que um ser sobrevive ao longo de várias existências em diferentes corpos. Isso exigiria, portanto, várias mortes para passar de uma vida a outra.
Tal afirmação exclui igualmente a suposição de um aniquilamento final. Pois não é verdade que a história de cada ser humano termina quando este morre, como no caso dos animais. Não; existe um porvir; a morte não é o fim, como alguns pensam... ou fazem como se cressem para se tranqüilizar.
A morte introduz o ser humano no que se pode chamar de sala de audiência do tribunal de Deus, na qual cada um será julgado. Se for um incrédulo, será julgado segundo suas obras, fato que só pode enchê-lo de inquietude diante da santidade de Deus. Porém o que crê em Cristo será julgado segundo a perfeita obra do Salvador.
O versículo de hoje também exclui a ilusão de uma anistia geral na qual Deus outorgaria o paraíso a todos os seres humanos, beneficiando-os com um perdão universal.
A QUESTÃO, POIS, TEM DE SER DECIDIDA DURANTE NOSSA VIDA NESTE MUNDO. A Bíblia é clara: a ninguém será dada uma segunda oportunidade no porvir. Aproveite a oferta que é feita hoje para você!

“Na verdade, na verdade vos figo que quem ouve a minha palavra e crê naquele que me enviou tem a vida eterna e não entrará em condenação, mas passou da morte para a vida” (João 5:24).

Você decide.
Qual o destino de sua alma?

9 comentários:

Abrahão Ribeiro disse...

REENCARNAÇÃO, A ALMA É QUEM A SOFRE
(PARTE 2)

“E, como aos homens está ordenado morrerem uma vez, vindo depois disso o juízo” Paulo - apóstolo (Hebreus 9. 27)

Quando afirmamos que Judas Iscariotes conviveu com Jesus e estava integrado no circulo dos apóstolos do Evangelho - era um dos 12. Mas foi influenciado por interesses escusos na trama amarga de trair o seu Mestre, que tinha presciência do fato que estava sendo planejado e que finalizou no desfecho da crucificação no Gólgota, e mesmo assim por caridade não afastou o discípulo desleal. Judas aguardava uma libertação do povo judeu da política escravista do Império Romano, e pensava que Jesus por estar revestido de poderes sobre-humanos seria o comandante ideal desse movimento. A intenção de Judas ao entregar o Mestre era incitá-lo a revoltar-se e conclamar apoio da população para o levante da insurreição. Mas o Synedrion (Corte Eclesiástica de Jerusalém) foi inflexível exigindo a condenação do Cristo, que convocava os homens para um reinado, sim, o de amor do eu interior - o reino divino do espírito imortal. Jamais na história terrestre Judas terá outra existência com o mesmo perfil.
Judas morreu. E uma vez após a sua morte humana o espírito que o animara retorna à essência imaterial da Criação de Deus e, submete-se pelos agentes divinos, nos planos siderais, ao exame de foro íntimo em sua consciência para seguir a sua caminhada evolutiva de aperfeiçoamento intelectual e moral. Naturalmente esse espírito pode até ter sofrido outros renascimentos em outras épocas, mas possivelmente em condições humanas muito diferentes daquela missão.

Se ao invés de homens morrerem, o Apóstolo Paulo tivesse escrito: aos Espíritos está ordenado nascerem uma única vez... Então aí poderíamos acreditar numa criação estática subordinada ao acaso e totalmente injusta, em virtude das desiguais provações sociais.

Felizmente, a Bíblia é tão rica em conhecimentos que nos apresenta um modelo real de renascimento do Ser na vida material ou, reencarnação do espírito nos fluidos carnais. Quando a palavra divina testifica que Elias voltou e os homens não o reconheceram (Mateus 17. 12), é que a mesma força intelectual invisível do Ser (espírito) que animara o profeta há 9 séculos passados (Malaquias 3. 1 e 4. 5), retorna à labuta material terrestre em outra geração e renasce na existência humana como filho de Zacarias e Isabel (Lucas 1. 5 a 17). E em virtude das paisagens do meio ambiente já serem outras, naturalmente o espírito se submetera aos impositivos sociais humanos e às leis de hereditariedade biológica para cumprir desta forma o ciclo normal de crescimento interno para o reino divino que se desdobra nos planos astrais.

Ser algum, e quando falamos aqui em ser referimo-nos ao princípio imortal indestrutível – o Espírito. E não ao perecível corpo mortal humano, jamais conseguiu, ou conseguirá, em uma única etapa de existência a perfeição plena para subir ao céu da vida divina e contemplar a Deus no seu todo universal. Na verdade, conforme o ensinamento do Cristo, é necessário ao Ser passar pela série de novos nascimentos através dos elementos da natureza: Água e Espírito, com a finalidade de poder alcançar a eterna excelência do Reino Divino (João 3. 1 a 13).



CÉUS, autor: Abrahão Ribeiro email:abhceus@gmail.com
http://vozqclamabr.blogspot.com/
Intensivo de Difusão Espiritualidade
Estudos da REENCARNAÇÃO nas Escrituras sagradas da Bíblia

Abrahão Ribeiro disse...

REENCARNAÇÃO, A ALMA É QUEM A SOFRE
(PARTE 1)

“E, como aos homens está ordenado morrerem uma vez, vindo depois disso o juízo” Paulo - apóstolo (Hebreus 9. 27)

Desde que a humanidade estruturou a palavra, para cada coisa empregou-se um termo segundo a sua compreensão, assim é que a expressão Homem é usada no mundo das formas materiais para designar fisicamente a criatura humana. Já no plano extrafísico do cosmo espiritual, quando o ser está desenfaixado das células carnais, ele é simplesmente reconhecido como - Espírito.

Aqueles que tiverem ouvidos para ouvir, que entenda:
Homem (do latin Homine) qualquer indivíduo pertencente à espécie animal que apresenta o maior grau de complexidade na escala evolutiva material – o ser humano. (*) Novo Dicionário Aurélio
Espírito (do latin Spiritu) a parte imaterial e indestrutível do ser humano - a Alma. (*)
Morrer (do latin morrere) perder a vida material – falecer. (*)
Juízo (do latin judiciu) julgamento, conceito, foro ou tribunal, estabelecer uma relação entre dois ou mais termos. (*)

A afirmativa do apóstolo Paulo está judiciosamente correta. O homem morre de fato e, uma vez após a sua morte física, no tempo e espaço naturalmente abre-se o foro íntimo de sua consciência espiritual e segue-se o juízo, que é a aferição dos valores morais e intelectuais das existências para a vida eterna em Deus, da qual Jesus é o divino orientador para todas as criaturas que evoluem no plano material terrestre (II Coríntios 5. 1 a 11). “O corpo humano volta ao pó”; isto é, a compor os elementos químicos do ambiente da terra; “e o espírito retorna a Deus que o deu” (Eclesiastes 12. 7); ou seja, regressa à força divina mantenedora da vida extrafísica no Cosmo.

Logo, para que possamos compreender os mecanismos da vida, o corpo físico é apenas uma vestimenta para o ser espiritual se manifestar no plano da vida física terrestre. E segundo estes princípios a criatura humana apresenta o aspecto intrínseco da natureza espiritual e material, assim definido: espírito a estrutura intelectual, a essência imaterial, etérea, imortal e invisível aos olhos físicos conectado na existência planetária ao corpo animal que é formado de matéria orgânica. Portanto, quem morre de fato na existência material é o homem quando lhe cessa a vida orgânica terrestre. Mas o seu espírito permanece e em forma de energia sobrevive com a sua mente etérea que guarda todos os registros vivenciados nos planos astrais. E assim, no espaço e tempo da evolução humana esse espírito é quem pode sofrer os renascimentos ou, reencarnações na vida física em outras gerações, para atender o princípio natural de aperfeiçoamento do Ser consciencial, por isso é que a Escritura sagrada testifica: que o espírito retorna, ou seja, volta novamente para o seio imaterial da criação infinita de Deus.

VOZQCLAMABR.blogspot
Intensivo de Difusão Espiritualidade - IDE

Abrahão Ribeiro disse...

REENCARNAÇÃO: VIDA ABUNDANTE, parte 1

Porque a palavra de Deus é viva e eficaz, e mais cortante do que qualquer espada de dois gumes, e penetra até a divisão da ALMA e do ESPÍRITO, e das juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e intenções do coração.
(Apóstolo Paulo - Hebreus 4: 12)

As Escrituras Sagradas são pequenos livros, de autores diversos que expressavam os conhecimentos NA ÉPOCA, escritos em diversos séculos, e que formam universalidade de conceitos.

As Escrituras Bíblicas NÃO SÃO LEIS INFLEXÍVEIS. E, nenhuma seita, religião, Igreja, ordem teológica, Padre, ou Pastor PODE TER O ABSOLUTISMO EM SUAS INTERPRETAÇÕES (II PEDRO 1. 20).
Todos aqueles que compreendem e vivenciam que JESUS CRISTO É A LUZ DO MUNDO, percebem que não estamos sob o JUGO DE LEIS ABSURDAS E INJUSTAS, e sim NA GRAÇA E ABUNDÂNCIA DA VIDA (João 10. 10).

“Um faz diferença entre dia e dia, mas outro julga iguais todos os dias. Cada um esteja inteiramente seguro em seu próprio ânimo.
Aquele que faz caso de dia, para o Senhor o faz. O que come, para o Senhor come, porque dá graças a Deus; e o que não come, para o Senhor não come, e dá graças a Deus (Romanos 14. 5 a 6)”

DENTRO DESTA VERDADE, o Adventista, o Testemunha de Jeová, ambos encontram nas Escrituras o seu alimento espiritual, APESAR de negarem a existência da Alma no ser humano, ou seja, é o materialismo puro tal qual os Saduceus professavam. Assim como todas as denominações de Batistas: da Promessa, da Renovação, Maranata, Betel, etc. APESAR de divergirem em alguns pontos da fé, por exemplo: há certos crentes Batistas que não aceitam os dons do Espírito, e tiram suas conclusões contrariando a Bíblia, vide Mateus 3. 11 e I Coríntios 12. 1 a 10. Assim também como todos os demais crentes que seguem o evangelismo das Igrejas Pentecostais E, que NÃO se CONFRATERNIZAM, APESAR de terem consciência que Jesus deixou um novo mandamento: O AMAI-VOS UNS AOS OUTROS... E que, quem quiser ser o primeiro na interação do reino celeste, ENTÃO QUE SEJA O SERVO DE TODOS – Marcos 10. 42 a 44.

NUM dos gumes afiados da espada, e que penetra para separar as divisões da alma e do espírito vige também a Revelação Espiritualista com a sua verdade consoladora: existência de Deus - criador dos Céus, imortalidade da alma, diversidades de mundos habitados, REENCARNAÇÃO da alma, interação espiritual, e os princípios morais que regulam a existência dos seres espirituais. “NÃO ACREDITEIS EM TODO ESPÍRITO; MAS PROVAI SE OS ESPÍRITOS SÃO DE DEUS ( I João 4. 1)”

DEUS assim não fica sendo um deus limitado incapacitado de educar suas criaturas, deus de mortos como o deus dos saduceus (Lucas 20. 38), deus que obra pelos impulsos corruptos como o deus dos fariseus. E, SIM um DEUS DA VIDA ABUNDANTE EM CRISTO (João 10. 10), DEUS ESPÍRITO (João 4. 24), DEUS PAI DOS ESPÍRITOS (Hebreus 12. 9), DEUS TODO-PODEROSO EM TODOS OS SENTIDOS, pois faz nascer o sol sobre os bons e sobre os maus (Mateus 5. 45). “E porque o DEUS de Jesus é o DEUS de todos os povos – Romanos 3. 29 e, João 20. 17”


Intensivo de Difusão Espiritualidade – I D E
http://vozqclamabr.blogspot.com/

Abrahão Ribeiro disse...

REENCARNAÇÃO: VIDA ABUNDANTE, parte 2

A Bíblia dentro de um mesmo livro, de um mesmo autor, revela os sentidos da espada afiada de dois gumes que discerne os múltiplos juízos, vejamos:
A) HEBREUS: 9. 27 “AOS HOMENS ESTÁ ORDENADO MORREREM UMA VEZ”... (muitos religiosos evangélicos acham que é a negação da reencarnação)
B) HEBREUS 11. 35 “AS MULHERES receberam pela RESSURREIÇÃO os seus mortos, UNS foram torturados não aceitando o seu livramento, para alcançarem UMA SUPERIOR RESSURREIÇÃO”.

Mulheres recebendo pela ressurreição os seus mortos? Alguns desses mortos se torturam não aceitando o seu livramento? E que tinha um objetivo: alcançarem a superior ressurreição!!!

Vários seguimentos na espiritualidade compreendem dois sentidos de RESSURREIÇÃO:
A) RESSURREIÇÃO CARNAL: CONCEBIDA pelas MULHERES, porque a mulher é quem gera a luz na existência carnal. Os seus mortos são os espíritos dos ancestrais e que estão angustiados no plano extrafísico porque não conseguem alçar o voo da Alma rumo à Vida espiritual superior; sendo necessário libertarem-se de seus males contraídos na existência física; e que é mister retornarem em outras gerações à vida material para fazerem o livramento de seus carmas terrestres, corporificando assim a ressurreição carnal; e que consolida a reencarnação da alma no plano físico terrestre.

Nota: O apóstolo Paulo assim notificou aos Hebreus porque muitos tinham consciência que as almas dos antepassados retornavam no mesmo grupo consanguíneo na terceira, ou quarta geração para resgatarem dívidas morais, conforme o livro de Êxodo 34. 6 a 7 “Senhor Deus misericordioso e piedoso... Que guarda a beneficência em milhares, que perdoa a iniqüidade e a transgressão e o pecado, e que visita a iniqüidade dos pais sobre os filhos e sobre os filhos dos filhos até terceira e quarta geração”.
Estes versículos estão também em concordância com a visão do profeta Ezequiel, quando em arrebatamento espiritual, ou seja: projeção mental fora do corpo físico vislumbrou no além extrafisico as almas se angustiando e sendo convocadas para novamente se revestirem de nervos, ossos e carne e habitarem a nação israelita; vide “a visão de um vale de ossos secos” – Ezequiel capítulo 37. 1 a 14
Disse isto, e o fiz, confirma o Senhor (Ezequiel 37. 14)

B) A SUPERIOR RESSURREIÇÃO - ressurreição espiritual do Ser após as CINZAS DO TÚMULO, onde o Espírito se desfaz das fibras carnais, e em estado de energia irradiante celeste, revestido de forças etéreas, imutáveis, e de natureza angelical faz sua ascensão DEFINITIVA para a vida suprema do Reino de Deus.
(Mateus 22. 23 a 33/, e 27. 50 a 53) (Mateus 16. 28) (Marcos 12. 18 a 27) (I Coríntios 15. 1 a 58).

“Todas as coisas contribuem para o bem daqueles AMAM A DEUS” Romanos 8. 28


Intensivo de Difusão Espiritualidade – I D E
http://vozqclamabr.blogspot.com/

RAFAEL BIANCHI disse...

ixi , ta ai um espirita ABSOLUTISTA pelo jeito ehheh duros de coraçao e acreditam piamente em vir e morrer e assim sucessivamente.. que triste... uma tremenda prisao.. pq nao vivem nem sequer a vida que tem no presente e querem dar conta da vida que supostamente vira... pra acabar.

RAFAEL BIANCHI disse...

ixi , ta ai um espirita ABSOLUTISTA pelo jeito ehheh duros de coraçao e acreditam piamente em vir e morrer e assim sucessivamente.. que triste... uma tremenda prisao.. pq nao vivem nem sequer a vida que tem no presente e querem dar conta da vida que supostamente vira... pra acabar.

Abrahão Ribeiro disse...

DIMENSÕES ESPIRITUAIS

E o que fazer com a Alma que não conseguiu em sua existência material a sua salvação celeste?

Deus deixa essa Alma para sempre no caos do inferno? Ou, lhe concede uma nova oportunidade através de algum sistema educativo?

Inferno para sempre só existe na cabeça de religiosos extremistas que utilizam a religião como meio profissional – falsos doutores bíblicos, falsos mestres da Teologia. Que cobram tributos para lerem passagens bíblicas aos fieis. Na cabeça desses religiosos existe sim, inferno para sempre, porque esses religiosos usam os chavões da intolerância penal para amedrontar os fieis e conservá-los sob o círculo dos seus extremismos dogmáticos.

Chavões dos líderes religiosos:

- O homem nasceu condenado no pecado; Jesus pagou os pecados da humanidade na cruz; O homem precisa de uma boa igreja para se congregar; Geralmente a boa Igreja é a que está vinculada ao ministério desse líder; E o congregado precisar contribuir nos tributos impostos pela Igreja para que possa ser abençoado.

Jamais esses líderes iluminam a mente dos fieis lhes mostrando passagens evangélicas de caridade, perdão incondicional, amor infinito, solidariedade, tolerância cristã, trabalho educativo.

“Porque o Filho do homem não veio para destruir as almas dos homens, mas para salvá-las” (Lucas 9: 55-56).

Há mais alegria dos Anjos no Céu pelo arrependimento de um só pecador, do que por noventa e nove justos que não necessitam de arrependimentos (Lucas 15. 7 – 10)

Por isso foi que Jesus em espírito desceu aos submundos espirituais (Efésios 4. 8 – 10). E pregou a boa nova de amor, paz, e perdão aos espíritos em prisão, os quais em outros tempos foram rebeldes à bondade divina (I Pedro 3. 18 -20)

Para religiosos extremistas que não cultivam o desprendimento e simplicidade dos valores cristãos, é bom refletir no ensinamento de Jesus figurado na parábola do fariseu religioso, vide Lucas 18. 9 - 14

Se a alma vive uma vez na Terra, através de um corpo material, com certeza ela pode reviver outras vezes quantas forem necessárias para a sua salvação celeste. Se o homem sabe reciclar as suas coisas.... Deus é muito mais competente em sua criação infinita.


Se alguma instituição religiosa, ou Igreja, ensina que após a morte corporal a criatura não tem mais chances de trabalhar o seu arrependimento para o Reino de Deus, é porque essa instituição desconhece este ensinamento evangélico: “Porque por isto foi pregado o Evangelho também aos mortos para que, na verdade, fossem julgados segundo os homens na carne, mas vivessem para Deus em espirito” ( I Pedro 4. 6)

Conscientizemo-nos: Com Jesus, são chegados os tempos, em que os mortos podem ouvir a voz do Cristo de Deus, e os que a ouvirem viverão (Joao 5. 25)


A Providência Divina não é deficiente em suas bênçãos e misericórdias.

Para Deus todas as coisas são possíveis.

Deus é a sublime perfeição em todas as coisas (Tiago 1. 17). E seria imperfeito, na sua Criação, se a Alma humana já nascesse condenada no pecado e não disponibilizasse infinitas providencias de corrigir, educar e despertar nos seres inteligentes meios de crescimento espiritual para a vida infinita nos superiores planos celestiais.


http://vozqclamabr.blogspot.com.br/2013/11/dimensoes-espirituais-ceus.html

Abrahão Ribeiro disse...

IN FER NO (do latin infernu)
A origem do termo é latina: infernum, que significa "AS PROFUNDEZAS" ou, "MUNDO INFERIOR"
MITOLOGIA lugar subterrâneo onde segundo crenças antigas estão as almas dos mortos. Com as reformas religiosas organizadas pelo Catolicismo passou-se a ideia central de lugar ou situação pessoal onde se encontram os que morreram em pecado... EXPRESSÃO simbólica de reprovação divina
INFERNO EXISTE. MAS, as ALMAS NÃO PERMANECEM nessas situações mentais doloridas POR TEMPO INFINITO.
A JUSTIÇA DE DEUS NÃO PODE SER INFERIOR À JUSTIÇA DOS HOMENS
Se o homem JÁ trabalha as Penitenciárias para conduzir o indivíduo transgressor e ressocializá-lo no bem.... A Justiça de Deus JÁ faz este trabalho educativo desde os primórdios da fundação da Vida.
VEJA COMO OPEROU JESUS, na sua missão salvadora:
Aí do mundo por causa dos escândalos... Aí do homem por quem escândalo vem!
Se a tua mão, ou o teu pé, ou o teu olho te escandalizar... corta-o, arranca-o para longe de ti, MELHOR te é entrar na vida coxo, ou aleijado, ou cego,,, DO QUE, tendo duas mãos, ou dois pés, ou com os dois olhos, seres lançado no fogo eterno (Mateus 18. 7-9)
Jesus está ensinando o real sentido do sofrimento humano através dos renascimentos da alma; ou, reencarnação subtraída nos órgãos físicos que foram os motivos de seus escândalos (pecados que geram carmas) em vidas passadas... MELHOR é à ALMA VIR ao plano físico RENASCENDO progredindo, crescendo, no intelecto e na moral superando intimamente as suas deficiências; DO QUE, ficar SOFRENDO INFINITAMENTE NO FOGO DOS REMORSOS EXPIATÓRIOS.
Por isso que Jesus desceu aos submundos espirituais e pregou o seu evangelho TAMBEM aos mortos, para que, fossem julgados segundos os homens encarnados (I Pedro 4. 6)
NO QUAL também foi e pregou aos espíritos em prisão... OS QUAIS EM OUTOS TEMPOS (noutras gerações - reencarnações) foram rebeldes à longanimidade de Deus (I Pedro 3. 18)
Essa é a razão pela qual quando a Legião suplicou ao Mestre a sua misericórdia, para que não fossem expelidas de volta ao abismo... JESUS ATENDEU A ROGATIVA (Lucas 8. 30-33)

AS CHAVES DO INFERNO ESTAO SOB O CONTROLE DE JESUS (Apocalipse 1. 18)

Toda reencarnação no planeta Terra tem a resolução do amor infinito de Jesus pelas almas pecadoras.

É CHEGADA A HORA em que os mortos ouvirão a voz do Filho do Homem e os que a ouvirem viverão (João 5. 25). O processo é dinâmico, é contínuo... a JUSTIÇA DIVINA NÃO ENTRA EM REPOUSO... O PAI CELESTE TRABALHA ATÉ AGORA... E, SEMPRE! (João 5. 17). E assim como Pai ressuscite os mortos e os vivifica, da mesma maneira Jesus vivifica aquele que quer ser vivificado.

http://vozqclamabr.blogspot.com/
Intensivo de Difusão Espiritualidade Evangélica – I D E

Abrahão Ribeiro disse...

JOÃO BATISTA, REENCARNAÇÃO DO PROFETA ELIAS,
AS CINCO PROVAS CONFIRMADAS NA BÍBLIA

1) Na profecia escrita pelo profeta Malaquias 4. 5 – eis que eu vos envio o profeta Elias, antes que venha o grandioso dia do Senhor (Antigo Testamento bíblico há 400 anos antes do Cristo);

2) Na palavra do anjo Gabriel ao Sacerdote Zacarias, em aparição espiritual no Templo de Jerusalém, quando anunciou a gravidez da mulher de Zacarias: " a tua oração foi ouvida, tua mulher dará a luz um filho e lhe porás o nome de JOÃO; porque será grande diante do Senhor, cheio de Espírito santificado desde o VENTRE materno, e converterá muitos filhos de Israel ao Senhor seu Deus, e irá adiante dele no ESPÍRITO E VIRTUDE DE ELIAS" (evangelho de Lucas 1. 5 - 19)

3) NA PALAVRA DE JESUS quando deu um bom testemunho da missão de João Batista, chegando a engrandecer o nível intelectual de João, naquela época: “dos nascidos de mulher não apareceu ninguém maior que João”; depois Jesus revela confirmando a profecia de Malaquias 4. 5-6, do Antigo Testamento bíblico prevista há 400 anos passados: “Porque é este de quem está escrito. Eis que diante da tua face envio o meu mensageiro, que preparará diante de ti o teu caminho” – Evangelho de Mateus 11. 10

4) Na palavra de Jesus ao reafirmar a profecia: “E, se quereis dar crédito, é este o ELIAS que havia de vir” (Mateus 11. 14), vide profecia de Malaquias 4. 5 “Eis que vos envio o profeta Elias”

5) Na palavra de Jesus no Monte Tabor, após a transfiguração: “Mas digo-vos que Elias já retornou e não o reconheceram... ENTÂO OS DISCÍPULOS ENTENDERAM QUE JESUS LHES FALARA DE JOÃO BATISTA (Mateus 17. 13)

Estas são expressões da verdade bíblica que testificam a volta do profeta Elias ao plano físico terrestre em nova reencarnação nos fluidos da vida humana, fato este que se confirmou na pessoa humana de João Batista.

Aliás, a história nas escrituras que revela as provações do profeta Elias foi toda truncada pelas reformas religiosas que a Bíblia sofreu nas mãos dos doutores bíblicos precisamente para dificultar o sentido da imortalidade, da preexistência, e da reencarnação que este grandioso espírito foi submetido pela Providencia Divina a fim de servir de padrão para humanidade.

http://vozqclamabr.blogspot.com.br/2013/12/joao-batista-reencarnacao-fisica-de.html